Julgamento

Rede que fabricou dólares falsos começa a ser julgada hoje em Odemira


 

Lusa/Ao online   Nacional   27 de Nov de 2007, 05:23

Os 13 suspeitos de pertencerem a uma rede de contrafacção que fabricou cerca de oito milhões de dólares falsos, uma das maiores quantias apreendidas a nível mundial, começam a ser julgados hoje no Tribunal de Odemira (Beja).
O início do julgamento dos arguidos, três dos quais em prisão preventiva, está marcado para as 10:00, mais de um ano após a Polícia Judiciária (PJ) ter desmantelado a rede de falsificação.

    O caso remonta a Agosto de 2006, quando a PJ, através da Directoria de Coimbra, desencadeou uma vasta operação, que se estendeu da Beira Litoral ao Alentejo, tendo detido sete pessoas e apreendido mais de 7,5 milhões de dólares americanos falsificados.

    Em Janeiro deste ano, a PJ de Coimbra deteve outros três homens que tinham na sua posse cerca de 250 mil dólares falsos e que os investigadores relacionaram com a rede desmantelada em Agosto de 2006.

    Fonte policial disse à agência Lusa que a maior parte dos dólares falsificados por esta rede destinar-se-ia ao mercado internacional, eventualmente o angolano e sul-americano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.