Purificador de ar com 100 metros de altura reduz poluição no centro da China

Purificador de ar com 100 metros de altura reduz poluição no centro da China

 

Lusa/AO online   Internacional   16 de Jan de 2018, 09:49

- O maior purificador do ar no mundo, com 100 metros de altura, em funcionamento no centro da China, está a reduzir o nível de poluição atmosférica numa área de dez quilómetros quadrados, segundo dados preliminares.

Investigadores do Instituto para o Ambiente da Academia de Ciências chinesa estão a realizar medições para comprovar a efetividade do mecanismo, que está a operar desde o ano passado, avançou o jornal de Hong Kong South China Morning Post.

O purificador consiste numa torre e um conjunto de estufas em redor, que ocupam uma superfície equivalente a meio campo de futebol.

A torre absorve o ar poluído e encaminha-o para as estufas, onde o ar aquece e volta a subir pela parte superior do purificador, atravessando vários filtros.

O sistema emite diariamente 10 milhões de metros cúbicos de ar limpo e contribuiu para reduzir a poluição de um nível alto para moderado na zona analisada, segundo os resultados preliminares.

Nas zonas em redor da estrutura foram instalados uma dezena de estações para medir a qualidade do ar e que indicaram uma redução de 15% na concentração de partículas PM2.5, as mais finas e suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões.

A equipa vai apresentar resultados mais amplos em março, mas garantiu que os dados preliminares são "animadores".

A China é o maior emissor de gases poluentes do mundo e a poluição é responsável por milhões de mortes prematuras todos os anos no país.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.