Açoriano Oriental
Pulseira eletrónica para suspeito de tráfico de droga em São Miguel

Um homem, de 58 anos, ficou com obrigação de permanência na habitação com pulseira eletrónica por ser suspeito de tráfico de droga, a partir de uma moradia devoluta na Lagoa.

Pulseira eletrónica para suspeito de tráfico de droga em São Miguel

Autor: Lusa

Segundo o Comando Regional da PSP, o homem foi detido na sequência de uma operação policial, após "várias reclamações" que chegaram à polícia "devido ao fluxo anormal de toxicodependentes que se deslocavam para o interior de uma moradia devoluta situada na freguesia de Santa Cruz, concelho de Lagoa", em São Miguel, com o propósito de "consumirem e traficarem" droga e "praticar atos de prostituição".

Em comunicado, a PSP acrescenta que "foi possível descortinar que o suspeito tinha instalado no interior daquela moradia um ponto de venda de droga sintética", o que "estava a gerar um fluxo anormal de toxicodependentes àquele local, perturbando e assustando quem circulava pelas ruas adjacentes" e criando um "forte constrangimento e indignação junto dos moradores".

Na sequência da operação policial, foram abordados vários consumidores nas imediações do imóvel e, posteriormente, a PSP fez a uma busca domiciliária, permitindo "intercetar o suspeito no exato momento em que preparava e doseava droga sintética para ser comercializada", refere a PSP na nota.

A operação policial "mais musculada permitiu localizar e apreender 50 doses de droga sintética, mais de 300 euros, em numerário, proveniente da venda de droga e outros artefactos associados à prática do crime, o que garantiu de imediato a detenção em flagrante delito" do suspeito, adianta ainda o Comando Regional.

Após ter sido presente a tribunal, o homem ficou com a "medida de obrigação de permanência na habitação com meios técnicos de controlo à distância", de acordo com a PSP.

Na nota, o Comando Regional dos Açores sublinha a importância dos resultados operacionais alcançados pelo Ministério Público e Divisão da PSP de Ponta Delgada, pois permitiu acabar com "mais um foco de insegurança e perturbação causado pelo tráfico de drogas sintéticas no concelho da Lagoa, que frequentemente, potencia outro tipo de ocorrências criminais" e "degradação dos níveis de saúde pública".


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados