Publicadas on-line 322 entrevistas de judeus italianos perseguidos pelos nazis

Publicadas on-line 322 entrevistas de judeus italianos perseguidos pelos nazis

 

Lusa / AO online   Internacional   2 de Out de 2011, 12:23

O Arquivo Central do Estado italiano publicou on-line 322 entrevistas vídeo com o testemunho de judeus italianos perseguidos pelos nazis em Roma, ou sobreviventes dos campos de concentração.

O diário Il Mesaggero publica hoje um artigo intitulado “A rede salva a voz da memória” referindo as 322 entrevistas em italiano, realizadas pela Fundação Shoah – Instituto Steven Spielberg, que recolheu um total de 52 mil testemunhos em 32 línguas diferentes de 56 países.

O sítio na Internet dos testemunhos italianos é www.shoah.acs.beniculturali.it.

"Agora finalmente será possível transmitir a memória apesar de não haver mais testemunhos”, refere o antigo deportado de Auschwit Piero Terracina.

Segundo a agência de notícias Efe, a galeria de testemunhos é impressionante, além de documentar com nomes, factos e episódios de perseguição aos judeus italianos, oferece um retrato da vida na comunidade judia desde 1918 até depois da II Grande Guerra Mundial com referências às tradições populares, cerimónias religiosas e aos dialectos hebraicos da época”, segundo a responsável do projeto, Michaela Procaccia.

Um dos testemunhos mais importantes do ponto de vista historiográfico, segundo o diário romano, é o de Shlomo Venecia que foi obrigado a trabalhar na Sonderrkommando, a unidade de cremação dos cadáveres de pessoas assassinadas nas camaras de gás.

Venezia é o único sobrevivente em Itália desse comando, do qual são ainda vivos cerca de uma dúzia no mundo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.