Açoriano Oriental
PSD/Açores pede ao Estado que “cumpra sempre” com a região

O deputado do PSD/Açores Luís Raposo pediu hoje ao Estado que “cumpra sempre” com a região e com a “prometida solidariedade” para responder a calamidades recentes como o incêndio no hospital de Ponta Delgada ou o furacão Lorenzo.

PSD/Açores pede ao Estado que “cumpra sempre” com a região

Autor: Lusa /AO Online

“A defesa da autonomia faz-se todos os dias, seja aqui nos Açores, seja perante o Estado, na União Europeia ou na nossa diáspora. E é com uma atitude exigente que se defende os Açores, nomeadamente diante do Estado português, para que este cumpra sempre com a nossa região”, afirmou Luís Raposo.

O deputado do PSD, que é o mais jovem eleito no parlamento açoriano, falava na sessão solene do Dia dos Açores, que este ano decorre na sede da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), na cidade da Horta, ilha do Faial.

O parlamentar do partido que integra o Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) lembrou na sua intervenção que os Açores “ampliam Portugal no contexto ibérico e europeu” e também a União Europeia no contexto mundial.

“Independentemente da cor política de quem governa em Lisboa, nós, jovens açorianos, nunca deixaremos de reivindicar - e exigir -, para que o Estado cumpra com os Açores, com as açorianas e com os açorianos. Não admitiremos mais incumprimentos com os Açores, pois, repito, somos guardiães da autonomia”, disse.

O deputado regional do PSD exigiu ao Governo da República que “medidas ditas de âmbito nacional não voltem a ser apenas aplicadas ao território do continente”.

“A Lisboa exigimos que cumpra com a prometida solidariedade para responder a calamidades recentes, como o incêndio no Hospital do Divino Espírito Santo ou o furacão Lorenzo [que atingiu a região em outubro de 2019]. A Lisboa exigimos que se inverta o longo ciclo de desinvestimento nos serviços do Estado na região”, vincou.

Depois de referir que os jovens açorianos estão “preparados para defender” a autonomia dos Açores, assumiu que pretendem “construir um futuro mais auspicioso” para a região.

A autonomia “não é um dado adquirido”, por isso, é “importantíssimo preservarmos e agitarmos as bandeiras da liberdade e da democracia todos os dias, para que possamos escolher sempre o nosso caminho”, alertou.

O jovem deputado social-democrata deixou ainda “uma palavra de enorme reconhecimento e gratidão” a todas as pessoas e entidades envolvidas na “pronta resposta” dada ao incêndio ocorrido em 04 de maio no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

As comemorações do Dia dos Açores que hoje decorrem na cidade da Horta são uma organização conjunta da Assembleia Legislativa e do Governo Regional açoriano, na sequência da instituição do Dia da Região Autónoma dos Açores, em 1980, para comemorar a açorianidade e a autonomia.

A data, feriado regional, é celebrada na segunda-feira do Espírito Santo.

Na sessão solene vão ser impostas 31 insígnias honoríficas açorianas, que visam distinguir cidadãos e entidades que se notabilizaram "por méritos pessoais ou institucionais, atos, feitos cívicos ou por serviços prestados à região”.

Serão atribuídas duas insígnias autonómicas de valor, dez insígnias autonómicas de reconhecimento, duas de mérito profissional, três de mérito industrial, comercial e agrícola e 14 insígnias autonómicas de mérito cívico.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados