Europeias

PS pode chegar aos dez eurodeputados, CDU perde dois

PS pode chegar aos dez eurodeputados, CDU perde dois

 

Lusa/AO Online   Internacional   1 de Mar de 2019, 10:15

O Partido Socialista pode chegar aos dez eurodeputados nas próximas eleições europeias, de acordo com a projeção sobre a futura constituição da assembleia europeia divulgada pelo Parlamento Europeu, que dá aos socialistas 39,2% das intenções de voto dos portugueses.

A projeção divulgada esta sexta-feira melhora o resultado dos socialistas, atribuindo-lhe mais um assento na assembleia europeia do que a primeira sondagem apresentada pelo Parlamento Europeu (PE) em 18 de fevereiro, na qual recolhiam 38,5% das intenções de voto.

O PS, que tem em Pedro Marques o seu cabeça de lista às europeias, conseguiria eleger dez eurodeputados, mais dois do que na atual legislatura, enquanto os sociais-democratas, liderados por Paulo Rangel, manteriam os atuais seis representantes, com 26,2%.

A grande derrotada desta nova projeção do PE é a CDU, que une Partido Comunista e Verdes numa lista liderada por João Ferreira, e que, com uma queda acentuada das intenções de voto (dos 13,4% de 18 de fevereiro para os 6,8% de hoje), perderia dois dos seus atuais representantes, para ficar apenas com um.

Em recuperação está o Bloco de Esquerda, que sobe dos 7,5% da primeira projeção para os 9,6% e, assim, pode eleger mais um eurodeputado, além da sua cabeça de lista, Marisa Matias.

Inalterado permanece o número de assentos projetados para o CDS-PP que, com 10% das intenções de voto, elegeria um segundo eurodeputado para acompanhar Nuno Melo.

O PAN, com 2,7% de intenções de votos, e o Aliança, com 1,7%, são os outros partidos mencionados na sondagem, que dá 3,8% a ‘outros’ partidos.

Esta é a segunda de uma série de projeções que serão reveladas quinzenalmente pelo Parlamento Europeu até às eleições de 23 a 26 de maio.

A projeção divulgada hoje pelo PE recorre a uma sondagem da Aximage, realizada entre 05 e 10 de fevereiro, na qual foram efetuadas 602 entrevistas telefónicas, sendo a margem de erro de 4%.

Na metodologia do PE, as respostas de indecisos e não votantes são eliminadas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.