PS destaca apoio da República em "circunstância excecional"

PS destaca apoio da República em "circunstância excecional"

 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Out de 2019, 15:40

O PS/Açores sublinhou esta terça-feira que “o Governo da República não hesitou em cumprir na íntegra com o seu dever” de apoiar a região, destacando o auxílio anunciado para fazer face aos estragos do furacão "Lorenzo".

"Perante a adversidade, perante a dimensão dos prejuízos, perante uma circunstância verdadeiramente excecional, o Governo da República liderado por António Costa não hesitou em cumprir na íntegra com o seu dever de prestar auxílio aos Açores e aos açorianos", disse Isabel Almeida Rodrigues, porta-voz do PS/Açores.

Isabel Rodrigues, que foi eleita em 06 de outubro deputada na Assembleia da República, falava numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, onde mostrou a satisfação da estrutura partidária pelo resultado da reunião do presidente do Governo Regional, o socialista Vasco Cordeiro, com o primeiro-ministro, António Costa (também do PS), na segunda-feira, em Lisboa.

"Um encontro do qual resultou uma inequívoca e clara declaração que, pela sua extrema relevância política, não pode deixar, nesta circunstância, de ser assinalada e que se traduz no facto de o Governo da República, ao abrigo do princípio da solidariedade nacional plasmado na Lei de Finanças Regionais, assumir 85% dos encargos resultantes dos prejuízos provocados pelo furacão”, sublinhou.

Os socialistas açorianos lembraram que em causa estão cerca de 280 milhões de euros de apoio. Os prejuízos ascendem, no total, a 330 milhões.

Os socialistas entendem que a decisão mostra que o Governo da República tem “um entendimento correto da realidade nacional, uma visão conjunta do país e das suas regiões autónomas”.

Isabel Rodrigues disse que, “em tempos não muito distantes”, o “anterior Governo da República, face a um pedido de ajuda das autoridades açorianas para fazer face aos prejuízos provocados pelas intempéries de 2015, disse aos açorianos que não havia ajuda e que fossem pedir dinheiro emprestado à banca”.

O PS/Açores registou ainda “a pronta disponibilidade" do Governo da República e do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que, “desde a primeira hora, fizeram questão de endereçar a solidariedade do Estado para com os Açores e para com os açorianos”.

O Governo da República vai pagar 85% dos estragos causados pela passagem do furacão "Lorenzo" nos Açores e agilizar os procedimentos para recuperar as infraestruturas destruídas, conforme foi revelado na segunda-feira.

Além desta comparticipação entre os dois governos, vai ser acionado o Fundo de Solidariedade da União Europeia, que cobre apenas 2,5% dos estragos identificados, correspondente a oito milhões de euros.

A passagem do furacão "Lorenzo" pelos Açores, na madrugada e manhã de dia 02 de outubro, provocou mais de 250 ocorrências e obrigou ao realojamento de 53 pessoas, causando prejuízos de cerca de 330 milhões de euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.