Europeias

PS aprova esta quinta-feira lista de candidatos ao Parlamento Europeu

PS aprova esta quinta-feira lista de candidatos ao Parlamento Europeu

 

Lusa/AO Online   Nacional   28 de Fev de 2019, 09:44

O PS aprova esta quinta-feira em reunião da Comissão Política, a lista de candidatos socialistas às europeias, que será encabeçada pelo ex-ministro do Planeamento Pedro Marques.


A proposta de lista de candidatos do PS ao Parlamento Europeu será apresentada pelo secretário-geral, António Costa, logo no início da reunião da Comissão Política Nacional, em Lisboa, que está marcada para as 20 horas (hora dos Açores),  sendo votada depois de um período de debate interno.

Encabeçada pelo ex-ministro do Planeamento e das Infraestruturas Pedro Marques, a lista será totalmente paritária em termos de género e terá ainda como critério base a cobertura regional em termos de candidaturas.

Para número dois da lista deverá entrar a ex-ministra da Presidência e da Modernização Administrativa Maria Manuel Leitão Marques.

Ainda entre os oito lugares considerados de eleição direta - o número de mandatos alcançados pelo PS nas eleições para o Parlamento Europeu de 2014 -, são dados como certos os atuais eurodeputados Pedro Silva Pereira e Carlos Zorrinho, assim como a ex-secretária de Estado dos Assuntos Europeus Margarida Marques e os dois nomes propostos pelas estruturas regionais dos Açores e da Madeira, André Bradford e Sara Cerdas, respetivamente.

Segundo fonte da direção socialista, em aberto estão ainda os oitavo e nono lugares da lista que será proposta por António Costa.

Para o oitavo lugar, um lugar a atribuir a uma mulher, são colocadas como hipóteses as deputadas Isabel Santos (cuja ação política está diretamente relacionada com as questões dos refugiados e dos direitos humanos na Europa), Sónia Fertuzinhos e a presidente do Departamento das Mulheres Socialistas, Elza Pais.

Em relação ao nono lugar, Manuel Pizarro, líder da Federação socialista do Porto, a maior do país, tem manifestado descontentamento por lhe estar a ser proposta uma colocação num lugar na chamada “zona cinzenta” de eleição.

Após a eleição da lista de candidatos às eleições europeias, a reunião da Comissão Política do PS tem ainda um ponto da ordem de trabalhos dedicado à análise da situação política.

Em 09 de março irá reunir-se a Comissão Nacional, o órgão máximo entre congressos, para aprovar o manifesto eleitoral.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.