Política

PS acusa Passos Coelho de revelar "preocupante voluntarismo"

PS acusa Passos Coelho de revelar "preocupante voluntarismo"

 

Lusa/AO online   Nacional   30 de Out de 2011, 18:24

O Secretariado Nacional do PS acusou hoje o primeiro-ministro de revelar um "preocupante voluntarismo" ao anunciar sem qualquer enquadramento institucional ou consulta prévia a intenção de ajustar junto da troika o acordo de assistência financeira a Portugal.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Secretariado Nacional do PS refere-se a recentes declarações proferidas pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, em Assunção, no Paraguai, depois de ter participado na Cimeira Ibero-Americana. Pedro Passos Coelho admitiu aí a possibilidade de o Governo português tentar ajustar junto da troika o acordo de assistência financeira a Portugal. O Secretariado Nacional do PS "estranha o momento e o local escolhido para esta declaração", por parte do primeiro-ministro. "Não compreendemos por que razão uma declaração desta importância é feita fora do país e no contexto de uma Cimeira Ibero-Americana. O PS quer saber junto do Governo que implicações esta intenção pode ter no Orçamento de Estado para 2012, de que alteração está a falar, de que montantes e quais as consequências para os portugueses e para a nossa economia", refere o comunicado da direção do PS. Para o Secretariado Nacional do PS, "o senhor primeiro-ministro revela um preocupante voluntarismo com um anúncio desta natureza sem nenhum enquadramento institucional ou consulta prévia".  "O PS quer saber a que alterações se refere o primeiro-ministro", acrescenta o comunicado dos socialistas, numa alusão aos eventuais ajustamentos a introduzir no programa de assistência financeira celebrado por Portugal junto da troika.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.