Programa 'Saudades dos Açores' com pouca receptividade entre emigrantes nos EUA


 

Lusa / AO online   Regional   17 de Out de 2009, 13:46

Os emigrantes açorianos radicados nos EUA não mostraram grande interesse num programa do governo regional que lhes permitiria deslocar-se aos Açores, com tudo pago, desde que tenham mais de 60 anos e não viessem ao arquipélago há 20 anos.

O programa ‘Saudades dos Açores’ registou apenas três inscrições entre a comunidade açoriana radicada nos EUA, preenchendo menos de metade dos lugares disponíveis.

“É uma pena que não tenham aproveitado melhor este programa, estávamos à espera de mais inscrições”, afirmou Rosa Caciano, da Direcção Regional das Comunidades, em declarações à Lusa.

Este responsável admitiu que o número de inscritos nos EUA “ficou aquém das expectativas”, considerando que o problema pode estar relacionado com a “falta de empenhamento” das organizações de emigrantes na divulgação desta iniciativa.

O programa ‘Saudades dos Açores’, que tem este ano a sétima edição, visa permitir que os emigrantes açorianos com mais dificuldades financeiras possam visitar a sua terra natal.

Nesse sentido, são disponibilizadas 24 passagens aéreas de ida e volta, com origem nos EUA (8), Canadá (8) e Bermudas (8), sendo ainda asseguradas as despesas com alojamento e refeições durante uma semana nos Açores.

Podem inscrever-se neste programa todos os cidadãos nascidos nos Açores, que residam nos EUA, Canadá ou Bermudas, desde que tenham mais de 60 anos e, por dificuldades económicas, não visitem o arquipélago há mais de duas décadas.

Os emigrantes açorianos no Canadá preencheram as oito reservas disponíveis, mas os que estão radicados nos EUA apenas usaram três, não sendo ainda conhecida a adesão registada nas Bermudas.

Os que se inscreveram para o programa ‘Saudades dos Açores’ vão chegar ao arquipélago a 7 de Novembro e regressam a casa a 14 de Novembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.