Plano de emergência de escola básica testado em simulacro

Carregando o video...

 

Nuno Fontes Sousa   Regional   8 de Nov de 2012, 16:45

Passavam cerca de 45 minutos das 9h00 de ontem quando um "incêndio" deflagrou em duas salas da EB1/JI D. Paulo José Tavares, em Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande.

Na verdade, tratou-se de um simulacro que, segundo a coordenadora daquela escola, Ana Almeida, teve como objetivo testar o plano de emergência que o estabelecimento de ensino possui.


Assim, poucos minutos depois soou o alarme e verificando-se uma situação de emergência,  a responsável de segurança da escola decidiu ativar o Plano de Emergência.


As salas de aula foram completamente evacuadas, com a saída ordeira dos alunos que se reuniram no ponto de encontro, neste caso, o recreio da escola.


Em poucos minutos chegaram os Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande que prestaram socorro a cinco alunos que se encontravam simuladamente  feridos e procederam a extinguir o incêndio, num trabalho que envolveu duas ambulâncias e um carro de combate ao incêndio. Ao mesmo tempo, a PSP esteve a orientar o trânsito na rua da escola.


Cerca de 15 minutos após o alarme, a situação estava normalizada e dava-se por terminado o simulacro, “com sucesso, porque excedeu as expectativas relativamente ao planeado, inclusive havia uma fita de tempo calculada de cerca de meia hora e conseguimos fazer tudo em cerca de 15 minutos”, referiu Ana Almeida.


No fundo, explicou a coordenadora, existe um Plano de Emergência, no papel, “e é nossa obrigação profissional testar e verificar se os meios externos e internos conseguem cooperar na salvação de quem está na escola, em caso de catástrofe”.


O equipamento que a escola tem, por exemplo extintores, para além de ser novo tem sido alvo de manutenção e está operacional.


O que poderá ser melhorado, conforme Ana Almeida, será a relação dos professores e auxiliares com os materiais pois, “felizmente, não têm acontecido acidentes, não usamos os materiais e não estamos habituados ao contacto com eles.”


O exercício contou com o envolvimento dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande, da Polícia de Segurança Pública de Rabo de Peixe, do representante dos encarregados de educação daquela estabelecimento de ensino e de um representante do Conselho Executivo do mesmo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.