PE vota esta semana governação económica, entre debates sobre euro e Europa

PE vota esta semana governação económica, entre debates sobre euro e Europa

 

Lusa/AO Online   Economia   26 de Set de 2011, 07:36

O Parlamento Europeu reúne-se a partir de hoje numa sessão plenária em que vai votar o reforço da governação económica e debater o “Estado da União”, com Durão Barroso, e a crise do euro, com o presidente do Eurogrupo.

O debate sobre o “Estado da União”, quarta-feira de manhã, é o momento mais aguardado da sessão de Estrasburgo, que se prolonga até quinta-feira, até porque a votação, pelo hemiciclo, do pacote de seis peças legislativas para o reforço da governação económica será uma mera formalidade, dado o acordo alcançado na última semana entre representantes das instituições europeia (Comissão, Parlamento e Conselho).

O primeiro debate terá todavia lugar na terça-feira à tarde, e será dedicado à situação na Zona Euro, assinalando a estreia no hemiciclo do presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Junker.

Na quarta-feira de manhã, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, fará o discurso sobre o “Estado da União”, que será seguido de um debate, que se prevê animado, com a assembleia.

Instituído por ocasião do início do segundo mandato de Durão Barroso à frente do executivo comunitário, o debate sobre o “Estado da União”, que se realiza anualmente em setembro, ganha especial relevo este ano, face à crise na Zona Euro e às crescentes interrogações sobre o futuro do projeto europeu, que muitos consideram ameaçado.

Questionado pela Agência Lusa, no sábado em Nova Iorque, sobre as suas expetativas para o discurso do Estado da UE, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, escusou-se a “enviar recados” ao presidente da Comissão Europeia, mas disse acreditar que este conhece as “grandes expetativas” sobre o “reforço do governo económico europeu” e pediu designadamente “uma resposta política mais intensa na Europa para ultrapassar em conjunto as dificuldades e riscos de contágio da situação internacional”.

A sessão assinalará também um momento importante a nível de reforço da governação económica, já que, depois de um ano de negociações entre as instituições europeias, a assembleia vai votar as novas regras com vista a uma supervisão mais rigorosa das políticas económica e orçamental por parte da UE.

Os eurodeputados portugueses Diogo Feio (CDS-PP) e Elisa Ferreira (PS) são relatores de dois dos seis textos que integram o pacote legislativo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.