Política

PDA defende mais incentivos para a agricultura

PDA defende mais incentivos para a agricultura

 

Lusa/AO online   Regional   5 de Out de 2012, 15:58

O presidente do Partido Democrático do Atlântico (PDA), Rui Matos, reclamou hoje em São Miguel "mais incentivos para a Agricultura", com apoios maiores à exportação, numa ação de campanha para as eleições regionais de 14 de outubro.

"Incentivar a questão fiscal para os agricultores, haver subsídios de exportação da nossa fruta e ter um regulamento para que os nossos hipermercados deem prioridade ao consumo dessa fruta", foram algumas das propostas hoje anunciadas por Rui Matos, em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande. O líder do PDA escolheu esta freguesia, que tem uma vocação piscatória, para recordar a importância da agricultura como complemento a outras atividades económicas. "Durante os últimos anos a agricultura que era uma área que empregava muitas pessoas e até chegou a haver uma altura em que havia exportação de fruta de Rabo de Peixe para o exterior e o que temos verificado é que essa área tem sido desprezada por falta de incentivos à agricultura", disse Rui Matos. Rui Matos, que também é cabeça de lista do PDA pelo círculo de S. Miguel nas eleições regionais, quer ser uma voz ativa na Assembleia Legislativa Regional dos Açores, na defesa da agricultura mas também das pescas, onde defende maior rigor e critica o caso, recentemente vindo a público, de toneladas de chicharro que foram parar à lixeira. "São essas más políticas que têm sido feitas pelo Governo Regional dos Açores. Esse pescado em vez de ter sido posto fora podia ter sido congelado ou até distribuído por instituições de caridade porque existem pessoas que querem comer e não têm", disse. O líder do único partido nacional com sede nos Açores defende uma política de pescas em que os pescadores sejam melhor remunerados e em que a sua opinião seja tida em conta ao contrário do que aconteceu com o porto de Rabo de Peixe. Um "porto faz-se para cem anos e não para dez anos. Este porto de Rabo de Peixe é uma demonstração das más políticas do Governo, porque é já a terceira intervenção no porto de rabo de peixe e nunca se ouviu o que os pescadores queriam", disse Rui Matos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.