Assembleia da República

PCP quer saber custos de "lay-off" e de apoios à contratação


 

Lusa / AO online   Economia   24 de Nov de 2009, 14:32

O grupo parlamentar do PCP questionou o ministério do Trabalho e da Solidariedade Social sobre os custos da Segurança Social com os processos de “lay-off” de empresas e com as medidas do Governo de apoio à contratação.
Num requerimento subscrito pelo deputado comunista Jorge Machado, o PCP pede informações ao ministério liderado por Helena André quantas empresas recorreram este ano ao “lay-off” e destas, quantas avançaram para despedimentos colectivos, perguntando ainda quanto gastou a Segurança Social com pagamentos de salários nestas situações.

Os comunistas têm insistido na necessidade de fiscalizar o recurso ao “lay-off”, considerando que “há muitas situações de abuso e de utilização política” desta medida ”para adiar despedimentos”, disse Jorge Machado, exemplificando com casos de empresas que estavam em “lay-off” e onde ocorreram despedimentos depois do período eleitoral.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.