Açoriano Oriental
Parlamento açoriano vai ouvir Clínica do Bom Jesus a propósito do “Vale Saúde”

A Comissão de Assuntos Sociais do parlamento açoriano aprovou o pedido de audição de um representante da Clínica do Bom Jesus, requerida pelo PPM, no âmbito do caso de alegada promiscuidade da aplicação do “Vale Saúde”.

Parlamento açoriano vai ouvir Clínica do Bom Jesus a propósito do “Vale Saúde”

Autor: Lusa/AO Online

O requerimento apresentado pelo PPM foi aprovado por unanimidade e chama à Comissão Permanente de Assuntos Sociais o cónego Adriano Borges, representante da Fundação Pia Diocesana do Bom Jesus, para prestar esclarecimentos sobre a alegada promiscuidade entre o Hospital do Divino Espírito Santo (HDES) e a Clínica do Bom Jesus, ambos em Ponta Delgada, na aplicação do "Vale Saúde".

Paulo Estêvão, representante do PPM no parlamento açoriano, esclareceu que apresentou o pedido depois de o cónego ter contestado a informação veiculada na sequência da audição da administração do hospital e da secretária regional da Saúde, dizendo “que é falso que a Clínica do Bom Jesus tenha sido compelida a pagar seja o que for por utilização indevida de serviços” e que “está absolutamente disponível, como sempre esteve, a prestar todos os esclarecimentos”.

O PSD votou favoravelmente a proposta “a bem da transparência”, já que “nas audições que decorreram ficaram dúvidas no ar”, afirmou a deputada Mónica Seidi, lembrando que o partido pediu à tutela que facultasse as cópias dos inquéritos feitos sobre esta matéria e que estes ainda não foram entregues.

Também a deputada centrista Catarina Cabeceiras invocou o “bem da transparência”, realçando que estão em causa “dinheiros públicos, dinheiros região”, e que “é importante esclarecer toda esta situação”.

O PS disse apenas que, à semelhança daquela que tem sido a sua postura neste processo, não tem “nada a opor” em relação a esta audição.

O caso de alegada promiscuidade entre o Hospital do Divino Espírito Santo e a Clínica do Bom Jesus, ambos em Ponta Delgada, veio a público depois de uma notícia de dezembro de 2019, dada pela RTP/Açores, segundo a qual a Clínica do Bom Jesus não trata de todo o processo cirúrgico do programa "Vale Saúde", embora receba 100% da verba atribuída pela região.

As denúncias partiram de declarações da presidente do Conselho Médico da Ordem dos Médicos nos Açores, Isabel Cássio.

Depois desta notícia, PSD e PPM anunciaram pedidos de audição em sede de comissão, tendo o PS/Açores também solicitado a mesma audição da secretária regional da Saúde e da Ordem dos Médicos.

O assunto foi discutido em comissão de Assuntos Sociais em dezembro de 2019, tendo os partidos da oposição e a maioria PS divergido sobre a alegada promiscuidade entre ambas as entidades na aplicação do "Vale Saúde".

Na altura, quando questionada sobre os exames que foram efetuados no Hospital do Divino Espírito Santo e dos quais o Conselho de Administração não tinha conhecimento, a secretária da Saúde disse que iria ser despoletado um processo interno de inquérito para agir em conformidade.

Numa audição mais recente, no final de julho, em que foram ouvidas a secretária regional da Saúde e a administração do hospital de Ponta Delgada, foi revelado que o inquérito detetou várias falhas no sistema, para as quais apontava soluções, e que a Clínica do Bom Jesus já tinha regularizado a situação, pagando ao HDES um valor superior a cinco mil euros.

O programa "Vale Saúde" é uma iniciativa do Governo Regional para combater as listas de espera do Serviço de Saúde dos Açores, através da parceria com entidades privadas para a realização de cirurgias.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.