Papa Bento XVI recorda que o imigrante é "um ser humano a respeitar"

Papa Bento XVI recorda que o imigrante é "um ser humano a respeitar"

 

Lusa / AO online   Internacional   10 de Jan de 2010, 12:59

O papa Bento XVI afirmou hoje durante a oração do Angalus que "o imigrante é um ser humano a respeitar", reagindo à caça ao homem de que foram vítimas nestes últimos dias no sul da Itália trabalhadores africanos.

"Um imigrante é um ser humano, diferente pela sua proveniência, pela sua cultura e suas tradições, mas é uma pessoa a respeitar e com direitos e deveres", disse o pontífice em alusão às confrontações dos últimos dias em Rosarno, uma localidade da Calábria, no sul da Itália.

"A violência nunca deve ser, para ninguém, o meio de resolver as dificuldades. A questão é de ordem humana e eu convido todos a olharem para o seu próximo e a descobrirem a alma dele, a sua história e a sua vida, pensando: é um homem e Deus ama-o como me ama a mim", aconselhou o guia da Igreja católica.

Os incidentes em Rosarno registaram após uma manifestação quinta-feira à noite de várias centenas de trabalhadores agrícolas imigrantes - na sua maioria a trabalhar ilegalmente na região - que protestavam contra a agressão a vários deles, alvejados a tiro com espingardas de ar comprimido.

Os manifestantes incendiaram automóveis e quebraram montras de estabelecimentos comerciais, o que levou à intervenção da polícia.

No dia seguinte, os habitantes locais procuraram vingar-se fazendo uma caça aos "imigrantes" durante a qual três dezenas de estrangeiros foram feridos, antes de a calma retornar sábado à zona com a evacuação dos trabalhadores imigrantes para outras regiões.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.