Ordem dos Nutricionistas faz levantamento da realidade do setor nos Açores

Ordem dos Nutricionistas faz levantamento da realidade do setor nos Açores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   2 de Jul de 2018, 18:30

A Ordem dos Nutricionistas visita os Açores entre esta terça-feira e o quinta-feira. Na agenda constam reuniões com o Vasco Cordeiro, Presidente do Governo dos Açores e Rui Luís, Secretário Regional de Saúde.

Inserida no périplo que a Ordem dos Nutricionistas está a fazer pelo país desde o passado mês de abril, a iniciativa tem com o objetivo perceber de que forma estão distribuídos os nutricionistas pelo arquipélago e apresentar soluções que contribuam para melhorar a saúde da população nos Açores, tendo em conta que é a zona do país onde se registam os maiores níveis de obesidade e diabetes.

Segundo nota de imprensa, atualmente, dos 109 nutricionistas que exercem a sua atividade na região, apenas 12 estão nos cuidados de saúde hospitalares, um número que Alexandra Bento, Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, considera “significativamente baixo para um governo que tem a saúde da população como uma das suas grandes prioridades”.

Em 2009, com o objetivo de reduzir o problema da obesidade infantil, o governo regional contratou um nutricionista para todos os centros de saúde.

“Nove anos passados, o que os mais recentes dados do COSI nos dizem é que valeu a apena, já que os Açores foi a região do país onde o excesso de peso em crianças e jovens mais diminuiu”, afirma a Bastonária.

“Com a redução da obesidade infantil, já demos provas de que a contratação de nutricionistas é essencial para atuar, não apenas no tratamento, como também e principalmente na prevenção e promoção da saúde”, sustenta Alexandra Bento considerando que “é chegada a hora de se reforçar o número de nutricionistas no Serviço Regional de Saúde.

Recorde-se que nos Açores a prevalência de excesso de peso e obesidade na população adulta, a partir dos 18 anos, atinge quase os 70%, a diabetes afeta 10% dos açorianos, e 70% apresenta valores de colesterol acima do que é recomendado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.