Nuno Sá "revela" segredos do mar dos Açores numa exposição em Ponta Delgada

Nuno Sá "revela" segredos do mar dos Açores numa exposição em Ponta Delgada

 

Lusa/AO online   Regional   4 de Set de 2012, 11:06

Uma exposição de fotografias de grandes dimensões ao ar livre, da autoria de Nuno Sá, patente nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, revela alguns dos muitos segredos que guarda o mar dos Açores.

“Eu acho que os Açores são um oásis de vida no meio do Atlântico", afirmou Nuno Sá, em declarações à Lusa, salientando que "muitas espécies que param aqui nunca foram registadas"

A exposição 'Oásis', composta por 34 imagens de grande formato sobre a vida marinha nos Açores, pode ser vista em S. Miguel até ao final deste mês, depois de ter estado instalada em frente ao Oceanário de Lisboa, onde foi vista por cerca de 200 mil pessoas, segundo a estimativa do autor.

Nuno Sá, especializado em vida marinha selvagem e considerado um dos melhores fotógrafos do mundo nesta área, revelou que cerca de metade das fotografias que estão em exposição foram tiradas no último ano e procuram mostrar as grandes espécies pelágicas, numa tentativa de “chamar a atenção das pessoas para a vida marinha e para a diversidade que é possível encontrar no mar dos Açores”.

Entre as imagens de baleias, tubarões e tartarugas, Nuno Sá destacou especialmente uma fotografia de orcas ao pôr-do-sol, por ter sido a primeira com que foi premiado no maior concurso internacional de fotografia da natureza.

“Tirar estas fotografias exige muita preparação, muitas horas no mar, muito contacto com biólogos, investigadores, universidades e pescadores”, frisou, acrescentando que o seu trabalho é constituído por “90 por cento de preparação e o resto de sorte”.

Apesar de já ter fotografado baleias azuis nos Açores, Nuno Sá admitiu que ainda não tirou a imagem que gostaria de ter do maior animal que alguma vez habitou o nosso planeta, lamentando que muitos portugueses desconheçam a riqueza do património marinho nacional.

“As pessoas sabem muito através dos documentários sobre a vida marinha das Galápagos ou sobre a vida do tubarão baleia, mas 95 por cento dos portugueses não sabem que existem tubarões baleia nos Açores”, afirmou.

Para Nuno Sá, que se considera um "embaixador da natureza", Portugal ainda tem “um longo caminho a percorrer” ao nível da preservação e potenciação do seu património marinho, embora considere que o país está "no caminho certo, pois cada vez se fala mais do tema e as pessoas se interessam mais”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.