Açoriano Oriental
Casa Pia
Nova directora da Casa Pia de Lisboa quer acabar com estigma da pedofilia
A nova directora da Casa Pia de Lisboa quer “quebrar o estigma negativo” por causa do escândalo de pedofilia e, entre os projectos que se propõe, conta-se um levantamento do destino das crianças e jovens que passaram pela instituição.
article.title

Foto: JOSÉ SENA GOULÃO / LUSA
Autor: Lusa/AO online
Na primeira entrevista desde que tomou posse como presidente do Conselho Directivo da Casa Pia de Lisboa (CPL), há um mês, Cristina Fangueiro revelou que sonha mudar a imagem que actualmente a instituição tem.

“Gostava muito de ajudar a quebrar este estigma negativo que a Casa Pia tem. Não o sinto internamente, mas externamente sim”, disse.
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.