Ajuda externa

Nova descida de preços de medicamentos genéricos deixa empresas em risco

Nova descida de preços de medicamentos genéricos deixa empresas em risco

 

Lusa/AO online   Economia   14 de Set de 2011, 12:26

A Associação Portuguesa de Medicamentos Genéricos (Apogen) alertou para o perigo de a nova redução do preços, definida no entendimento com a “troika”, pôr em causa a viabilidade de “muitas empresas”.
De acordo com uma actualização do memorando da 'troika' divulgada terça-feira pelo ministério das Finanças, os preços dos genéricos vão baixar para metade do valor do mesmo medicamento de marca e não apenas 40 por cento como estava anteriormente acordado.

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Apogen, Paulo Lilaia, defendeu que esta redução pode pôr “em causa a viabilidade de muitas empresas de genéricos que já estavam a enfrentar seríssimas dificuldades”.

Antes do acordo para o resgate financeiro firmado entre Portugal e a 'troika' - constituída pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), Comissão Europeia e Banco Central Europeu -, os genéricos custavam 65 por cento do valor dos medicamentos de marca.

Apesar das críticas, Paulo Lilaia defende a descida para 50 por cento no caso dos produtos de preço mais elevado, sublinhando que tal medida não se pode aplicar aos medicamentos mais baratos. 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.