"Não foi possível" continuar no GP da Malásia devido às dores”, disse Miguel Oliveira

"Não foi possível" continuar no GP da Malásia devido às dores”, disse Miguel Oliveira

 

AO Online/ Lusa   Motores   1 de Nov de 2019, 19:03

Miguel Oliveira (KTM) explicou este sábado que renunciou à participação no Grande Prémio da Malásia, penúltima prova do Mundial de MotoGP, "devido às dores nos pulsos".

O piloto de Almada ainda rodou quatro voltas na primeira das duas sessões de treinos livres disputadas hoje no circuito de Sepang, mas acabaria por renunciar devido às dores sentidas nos pulsos.

"Não esperava estar a 100%, mas esperava que, pelo menos, pudesse pilotar. Isso não foi possível devido às dores nos dois pulsos. Não é nada sério, mas precisa de algum descanso [para ser debelada a lesão] e é disso que preciso agora", explicou o piloto português da KTM.

Oliveira disse que tomou a decisão porque quer "ser competitivo e não apenas passear pela pista".

O piloto português agradeceu "o apoio" quer da equipa Tech3 quer da KTM, "que existiu desde o início". "A equipa merece que esteja a 100% e não apenas a 80%", concluiu.

Com 17 provas já realizadas, o português da KTM ocupa a 17.ª posição do campeonato, com 33 pontos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.