Wimbledon

Nadal diz que João Sousa é “perigoso quando tem dinâmica positiva”

Nadal diz que João Sousa é “perigoso quando tem dinâmica positiva”

 

AO Online/ Lusa   Outras modalidades   7 de Jul de 2019, 02:02

O tenista espanhol Rafael Nadal, número dois mundial, disse este sábado que o português João Sousa, que vai defrontar na segunda-feira nos oitavos de final do torneio de Wimbledon, é “perigoso quando tem dinâmica positiva”.

Nadal descreveu o próximo rival como alguém que pode causar problemas com essa “dinâmica positiva de ganhar jogos”, até porque “se move muito rápido e tem golpes planos que funcionam bem na relva”.

Sousa, que vive em Barcelona há vários anos, chegou a ser treinado pelo mesmo técnico de Nadal, Francis Roig, sendo agora orientado pelo luso Frederico Marques, e os dois foram companheiros de treino.

“Conhecemo-nos muito bem mutuamente. Treinámos muitas vezes juntos. O João é agressivo com os seus golpes e joga no limite durante todo o jogo. Vi-o jogar, no torneio de Halle, dois encontros muito bons. Aqui, vi-o ganhar ao Marin Cilic e fez um jogo incrível”, acrescentou.

O luso, 69.º posicionado no ‘ranking’ ATP, que na fase anterior já tinha eliminado o croata Marin Cilic, 18.º jogador mundial, afastou hoje o 61.º posicionado Daniel Evans pelos parciais de 4-6, 6-4, 7-5, 4-6 e 6-4, após mais de quatro horas.

Na próxima fase, vai defrontar Rafael Nadal, antigo líder mundial e campeão no All England Club em 2008 e 2010, pela possibilidade de chegar a uns inéditos quartos de final em torneios do ‘Grand Slam’.

Esta já é a melhor prestação de sempre de um português em Wimbledon, e iguala o melhor resultado do vimaranense de 30 anos, a quarta ronda do US Open de 2018.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.