Liga Portuguesa

Nacional reparte liderança com Sporting

Nacional reparte liderança com Sporting

 

LUSA/AO   Futebol   22 de Set de 2008, 21:00

O Nacional venceu o Vitória de Guimarães por 2-0 e assumiu a liderança da Liga portuguesa de futebol, em conjunto com o Sporting
O triunfo dos madeirenses ajusta-se ao que se passou em campo, mas ficou mais facilitado após as expulsões de Sereno (65 minutos) e Gregory (70), apesar de os golos de Néné (28) e Alonso (61 de grande penalidade) já antes terem fixado o resultado.
A prenda que Manuel Cajuda queria ter dado ao clube e adeptos pelo 86º aniversário que o Vitória cumpria ficou adiada, poucos dias depois do desaire europeu, ante os ingleses do Portsmouth (2-0), para a Taça UEFA.
O Guimarães até entrou melhor, com Fajardo em evidência, primeiro isolando Roberto, que rematou ao lado (três minutos), e depois com um forte remate que deu sensação de golo, mas embateu na malha lateral da baliza.
Com o jogo repartido, o Nacional causava sempre muito perigo em contra-ataque, sobretudo através das acções de Mateus e Nené, o melhor em campo, que, aos 13 minutos, após boa jogada individual, rematou forte, mas à figura de Nilson.
Aos 28 surgiu o primeiro golo do jogo, após nova investida de Mateus pela esquerda: o angolano serviu para o cruzamento de Alonso, Sereno falhou rotundamente a intercepção, isolando Nené, que "fuzilou" a baliza defendida por Nilson.
Aos 34 minutos o Vitória de Guimarães respondeu por João Alves, com uma grande "bomba" a proporcionar boa defesa de Rafael Bracalli.
O médio português até estava a ser um dos melhores da equipa da casa, mas poucos segundos depois foi substituído pelo treinador Manuel Cajuda, que fez entrar Douglas para o seu lugar. 
Dois minutos depois, o avançado brasileiro desviou um remate de Andrezinho, mas não o suficiente para enganar o guardião brasileiro dos insulares.
Rafael Bracalli impediu o empate por duas vezes em poucos segundos, primeiro parando um grande remate de Desmarets, e depois a recarga de Douglas.
Na segunda parte, uma boa jogada de Nené foi travada na área, de forma irregular, por Gregory e, na conversão da respectiva grande penalidade Alonso não perdoou aos 61 minutos.
Pouco depois, na sequência de um lance dividido com Rafael Bastos, Sereno agrediu o adversário e foi expulso, o que representou um regresso aziago para o central vitoriano, que já tinha ficado ligado ao primeiro golo dos nacionalistas. 
Se com menos um jogador a recuperação se tornava difícil para os minhotos, com menos dois tornou-se impossível: aos 70 minutos, o outro defesa central, Gregory, foi expulso por Jorge Sousa, por agressão a Cléber.
Após esse lance, o Nacional controlou o jogo como quis e teve várias oportunidades para aumentar o marcador, destacando-se, aos 75 minutos, o remate de cabeça de Luiz Alberto à barra.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.