Ministério dos Recursos Naturais russo reivindica Árctico

Ministério dos Recursos Naturais russo reivindica Árctico

 

Lusa / AO online   Internacional   21 de Set de 2007, 06:00

O Ministério dos Recursos Naturais russo anunciou que a análise prévia dos materiais recolhidos da expedição "Árctico-2007" mostra que a cordilheira Lomonossov e o monte Mendeleev submarinos são a continuação da plataforma continental da Rússia.
"No dia 20 de Setembro, foram obtidos os dados prévios da análise das amostras conseguidas durante a expedição 'Árctico-2007', que permitem confirmar o facto que a crosta da superfície da cordilheira de Lomonossov corresponde ao análogo mundial da superfície continental, ou seja, é parte da plataforma continental adjacente da Federação da Rússia", afirmou o ministério num comunicado.

Deste modo, a Rússia pretende reivindicar o direito a um território com uma superfície de mais de 1,2 milhões de quilómetros quadrados e onde estão concentradas cerca de 25% das reservas do petróleo e gás mundiais.

Segundo o comunicado, o Instituto de Oceanologia da Rússia realizou duas expedições antes de conseguir esses resultados: em Agosto de 2005, o navio "Akademik Fiodorov" levantou amostras do monte Mendeleev e, entre Maio e Julho de 2007, o quebra-gelos "Rossia" realizou operação semelhante na cordilheira de Lomonossov.

Esses trabalhos foram feitos no quadro do plano de acções com vista a reivindicar junto da Comissão para as Fronteiras da Plataforma Continental a pertença desse território. Moscovo deve apresentar dados convincentes nesse sentido até ao final do ano.

Além da Rússia, pretendem o Árctico os Estados Unidos, Canadá, Dinamarca e Noruega.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.