Conferência EuroMediterrânica

Luís Amado optimisma sobre Médio Oriente

 Luís Amado optimisma sobre Médio Oriente

 

Lusa / AO online   Internacional   6 de Nov de 2007, 14:36

A conferência EuroMediterrânica decorreu em clima de optimismo quanto a novas perspectivas de paz no Médio Oriente e à potencial revitalização da cooperação que a União Mediterrânica pode representar, defendeu hoje a presidência portuguesa da União Europeia.
"No jantar de ontem (segunda-feira) tivemos um debate muito construtivo e aberto sobre o processo de paz do Médio Oriente", disse o presidente do conselho de ministros da UE, Luís Amado, na conferência de imprensa final, frisando que o processo entrou numa "fase crucial" com a realização, até ao fim do ano, da conferência internacional de Annapolis e a reunião de doadores de Paris.

Amado, que falava em Lisboa no encerramento da reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27 e de dez países costeiros do Mediterrânio (EuroMed), acrescentou que as delegações israelita e palestiniana "expuseram com franqueza, abertura e cordialidade" as respectivas posições e que o clima é de optimismo.

"A grande diferença em relação ao passado é que existe hoje um sólido plano bilateral de negociação", disse o ministro português, referindo-se aos contactos regulares que Israel e a Autoridade Palestiniana mantêm desde Setembro.

Sobre a proposta francesa de uma União Mediterrânica, Amado indicou que as sessões de trabalho de hoje permitiram "uma reflexão sobre as condições dessa parceria" que, sublinhou, "não é um processo desenvolvido em paralelo com o Processo de Barcelona, mas em articulação".

Amado vincou, no entanto, que a proposta "terá o seu desenvolvimento ao longo do próximo ano", primeiro ainda durante a presidência eslovena da UE (primeiro semestre de 2008) e, depois, durante a presidência francesa (segundo semestre).
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.