Açoriano Oriental
Lucro do BCP cai 27,5% até Setembro para 403,7ME
O lucro do BCP caiu 27,5 por cento nos primeiros nove meses deste ano, face ao período homólogo, para 403,7 milhões de euros, influenciado por custos relacionados com a OPA lançada sobre o BPI e de reestruturação.

Autor: Lusa / AO online
Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BCP refere que os custos relacionados com a Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre o BPI ascenderam a um montante líquido de 65,5 milhões de euros, contabilizados em Maio de 2007, e que os custos de reestruturação foram de 9 milhões de euros, contabilizados em Setembro de 2007.

Excluindo estes custos extraordinários, o resultado líquido do BCP no período seria de 478,3 milhões de euros.

O produto bancário aumentou 4,3 por cento, para 2 mil milhões de euros, tendo a margem financeira crescido 10,4 por cento, para 1,15 mil milhões de euros, e as comissões líquidas subido 12,3 por cento para 568,3 milhões de euros.

A margem financeira "foi influenciada positivamente pelo efeito volume, nomeadamente pelo crescimento do crédito concedido em Portugal, na Polónia e na Grécia, não obstante o impacto desfavorável do efeito taxa de juro".

O crédito a clientes (incluindo crédito securitizado) aumentou 12,7 por cento, para 67,6 milhões de euros, "beneficiando principalmente dos desempenhos do crédito à habitação (+16,4 por cento) e do crédito a empresas (+10,7 por cento)", refere o banco.

A rendibilidade dos capitais próprios comparável recuou de 18,8 por cento para 14,7 por cento, enquanto a rendibilidade dos activos médios desceu de 0,9 por cento para 0,6 por cento.

As acções do BCP encerraram hoje na Euronext Lisboa inalteradas nos 3,43 euros.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.