Lucro do BCP cai 27,5% até Setembro para 403,7ME


 

Lusa / AO online   Economia   30 de Out de 2007, 16:46

O lucro do BCP caiu 27,5 por cento nos primeiros nove meses deste ano, face ao período homólogo, para 403,7 milhões de euros, influenciado por custos relacionados com a OPA lançada sobre o BPI e de reestruturação.
Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BCP refere que os custos relacionados com a Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre o BPI ascenderam a um montante líquido de 65,5 milhões de euros, contabilizados em Maio de 2007, e que os custos de reestruturação foram de 9 milhões de euros, contabilizados em Setembro de 2007.

Excluindo estes custos extraordinários, o resultado líquido do BCP no período seria de 478,3 milhões de euros.

O produto bancário aumentou 4,3 por cento, para 2 mil milhões de euros, tendo a margem financeira crescido 10,4 por cento, para 1,15 mil milhões de euros, e as comissões líquidas subido 12,3 por cento para 568,3 milhões de euros.

A margem financeira "foi influenciada positivamente pelo efeito volume, nomeadamente pelo crescimento do crédito concedido em Portugal, na Polónia e na Grécia, não obstante o impacto desfavorável do efeito taxa de juro".

O crédito a clientes (incluindo crédito securitizado) aumentou 12,7 por cento, para 67,6 milhões de euros, "beneficiando principalmente dos desempenhos do crédito à habitação (+16,4 por cento) e do crédito a empresas (+10,7 por cento)", refere o banco.

A rendibilidade dos capitais próprios comparável recuou de 18,8 por cento para 14,7 por cento, enquanto a rendibilidade dos activos médios desceu de 0,9 por cento para 0,6 por cento.

As acções do BCP encerraram hoje na Euronext Lisboa inalteradas nos 3,43 euros.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.