Motocrosse

José Leonardo entende que é tempo de dar lugar aos mais novos

José Leonardo entende que é tempo de dar lugar aos mais novos

 

Arthur Melo   Outras modalidades   20 de Set de 2013, 23:09

O presidente do Rosinhas Volley Club considera que ao fim de 30 anos está na hora de sair e abrir caminho aos mais novos, apontando Rafael Botelho como seu possível sucessor

José Leonardo, presidente da direção do Rosinhas Volley Club, entidade que promove e dinamiza a modalidade do motocrosse na ilha de São Miguel, afirmou que está na hora de dar lugar aos mais novos.

Ligado à modalidade há 37 anos (sete como praticante e 30 como dirigente), José Leonardo fez esta revelação esta noite durante a entrega de prémios aos vencedores do Campeonato dos Açores de Motocrosse (2012), numa cerimónia realizada no São Miguel Park Hotel.

“É uma decisão que já vem da época passada. Tinha estabelecido como meta 30 anos como dirigente, que é uma data muito bonita. Tenho tentado arranjar uma equipa que dê continuidade a esta espetacular modalidade mas talvez por comodismo por julgarem que a modalidade está bem entregue, ainda não surgiu alguém. Mas para tudo há um fim e é um facto também que a idade já começa a pesar e tenho medo de começar a descurar aquele perfeccionismo que é exigido numa modalidade como esta”, sublinhou no final aos jornalistas.

José Leonardo admite poder manter-se ligado à modalidade, até porque é o Delegado para os Açores da Federação Motociclismo Portugal mas, “para 2014, estou a tentar arranjar uma equipa que fique à frente dos destinos do Rosinhas e da organização das provas e que dê seguimento ao trabalho desenvolvido nos últimos anos”.

A solução pode estar dentro do atual grupo de trabalho do Rosinhas Volley Club, um nome que José Leonardo deposita grandes esperanças e no qual reconhece capacidade para dirigir os destinos do motocrosse em São Miguel: o jovem Rafael Botelho, antigo praticante da modalidade e que atualmente está a disputar o Campeonato dos Açores de Ralis.

“Temos um elemento que tem profundo conhecimento da modalidade, não obstante a sua tenra idade, o Rafael Botelho. Já lhe lancei o repto, embora nesta altura esteja mais concentrado no automobilismo e com muito sucesso também. Mas isso não invalida que ele possa conjugar as duas partes, tendo-me pedido para aguardar um pouco para poder concluir o resto do Campeonato e depois dar uma decisão. Mas estarei sempre pronto para continuar a colaborar”, realçou José Leonardo.

À margem desta situação decorreu a atribuição dos troféus aos vencedores do Campeonato dos Açores de Motocrosse, época 2012, na qual o faialense Marco Garcia conquistou o seu 15.º título absoluto, juntando ainda a vitória na Classe MX1.

Manuel Martins (MX2), Sérgio Pinheiro (Veteranos), João Ponte (Promoção), Diogo Graça (Iniciados) e Abel Carreiro (Infantis) foram os restantes campeões de 2012 galardoados.

Recorde-se que este domingo – dia 22 –, na Pista Soluções M vai realizar-se a quarta prova do Campeonato dos Açores de Motocrosse, o Memorial Horácio Garcia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.