Açoriano Oriental
Infarmed tem plano de contingência caso faltem medicamentos
O presidente da autoridade do medicamento garantiu que o abastecimento de remédios essenciais à população portuguesa não está em risco, mas criou um plano de contingência para uma eventual situação de rutura no mercado.
article.title

Foto: SXC
Autor: Lusa/AO online

Depois de notícias que indicavam uma falha no acesso a medicamentos, no último mês o INFARMED realizou “centenas de inspeções” ao circuito do medicamento e apenas encontrou “situações pontuais”.

Em conferência de imprensa, o presidente daquele organismo, Eurico Castro Alves, disse que “não há uma falha significativa de medicamentos” em Portugal e que não foi identificada qualquer situação preocupante no acesso a fármacos essenciais.

Apesar de ter sido criado um plano de contingência para garantir que os portugueses têm medicamentos no caso de uma falha generalizada, o presidente do INFARMED acredita que não virá a ser necessário aplicar esse plano.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.