Infarmed defende genéricos


 

Lusa/AO online   Regional   16 de Dez de 2011, 16:12

O Infarmed rejeitou as afirmações do bastonário da Ordem dos Médicos sobre a inexistência de bioequivalência comprovada entre genéricos, afirmando que os genéricos que demonstrem bioequivalência com o original são bioequivalentes entre si.
O bastonário da Ordem dos Médicos afirmou hoje que não existem estudos de bioequivalência entre genéricos e que, por essa razão, estes medicamentos não podem ser substituídos na farmácia.

Em conferência de imprensa, José Manuel Silva partilhou correspondência sobre a substituição de fármacos trocada com a autoridade que regula o setor do medicamento (Infarmed), na qual esta reconhece que a troca só pode ser feita entre medicamentos bioequivalentes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.