Ilhéu de Vila Franca volta a receber etapa do Red Bull Cliff Diving

Ilhéu de Vila Franca volta a receber etapa do Red Bull Cliff Diving

 

Arthur Melo   Outras modalidades   16 de Jan de 2013, 11:23

A confirmação oficial foi dada hoje pela organização. A terceira etapa do Circuito Mundial está agendada para 28 e 29 de junho

A terceira etapa do Red Bull Cliff Diving 2013 vai realizar-se, nos dias 28 e 29 de junho, no ilhéu de Vila Franca do Campo, confirmou esta manhã a organização do evento. 

Em nota de imprensa, a organização sublinha que a estreia do Circuito nos Açores, em 2012, "deixou uma forte marca, tanto entre os atletas como para os responsáveis pela organização", levando a que os responsáveis por este evento se tenham decidido pelo seu regresso em 2013 ao Ilhéu de Vila Franca do Campo.

O circuito contará em 2013 com oito etapas - mais uma do que no ano passado - na Europa, América e Ásia. França voltará a ter as honras da abertura (25 de maio), seguindo-se a estreia da Dinamarca (22 de junho), Portugal (29 de junho), Itália (14 de julho), Estados Unidos da América (24 de agosto), Reino Unido (14 de setembro), Brasil (28 de setembro) e Tailândia (26 de outubro) - sendo estes dois últimos destinos também estreias absolutas.

Um total de 10 atletas, a que se somam até três wild cards por etapa, vão disputar o título de 2013 do Red Bull Cliff Diving World Series. Cinco transitam da época anterior, sendo os restantes apurados na qualificação internacional que decorre no final do mês (31 de janeiro a 2 de fevereiro) na Austrália. Depois de 2012 ter sido o ano mais competitivo de sempre, com o britânico Gary Hunt a conquistar o seu terceiro título na última etapa, a quinta época da competição mantém a chama com um misto de veteranos e novos talentos.

Exigindo uma grande preparação física e mental, o Cliff Diving só recentemente foi reconhecido como um desporto de alta competição - seguindo as mesmas regras dos saltos para a água do programa olímpico. A diferença reside na magistral altura dos saltos, que são realizados a partir de uma plataforma fixa a 27 metros de altura, proporcionando uma impressionante aceleração de 85 Km/hora. O formato da competição inclui quatro rondas, passando à fase final oito atletas (Top 7 e um repescado entre os eliminados). Com notas de 1 a 10, a avaliação dos saltos (saída da plataforma, posição no ar e entrada na água) é assegurada por um júri internacional de cinco elementos, sendo o vencedor encontrado através do somatório de pontos dos quatro saltos realizados durante a competição.

Em comunicado de imprensa, Vítor Fraga,  secretário regional do Turismo e dos Transportes Terrestres, regozija-se pelo evento realizar-se, pelo segundo ano consecutivo, nos Açores.

"É uma honra para os Açores, receber pelo segundo ano consecutivo, a Red Bull Cliff Diving World Series. O Governo dos Açores associa-se uma vez mais a este evento, consciente de que esta prova de cariz mundial projeta, de uma forma praticamente inigualável, a imagem do nosso Arquipélago e as condições de excelência que os Açores oferecem, em termos turísticos e ambientais. Estou certo que a realização de uma etapa da Red Bull Cliff Diving World Series nos Açores é também uma aposta ganha por parte da organização desta competição, uma vez que, ao vir aos Açores e mais precisamente ao Ilhéu de Vila Franca do Campo, em São Miguel, os atletas e toda a equipa organizativa têm a oportunidade de usufruir das condições únicas que este Arquipélago tem para oferecer”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.