Automobilismo

Hirvonen segue na liderança e Loeb está mais perto do título


 

Lusa/AO   Outras modalidades   1 de Dez de 2007, 19:55

O finlandês Mikko Hirvonen continua na frente do rali da Grã-Bretanha, 16ª e última prova do Mundial, após a segunda etapa

O finlandês Mikko Hirvonen continua na frente do rali da Grã-Bretanha, 16ª e última prova do Mundial, após a segunda etapa, que deixou o francês Sébastien Loeb mais próximo do título Mundial.
Hirvonen, ao volante de um Ford Focus, mantém o comando da prova, conquistado na primeira etapa, e dispõe de uma vantagem de 35,5 segundos sobre o compatriota e colega de equipa Marcus Gronholm, segundo, e de 1.15,0 minutos sobre Loeb, que se mantiver o Citroen C4 no terceiro posto vence domingo o campeonato.
Loeb tem mais seis pontos do que Gronholm no Mundial de pilotos, vantagem que permite ao francês terminar a prova no quinto lugar, mesmo que Gronholm vença, para se sagrar campeão e igualar o recorde de quatro títulos consecutivos na posse do finlandês Tomi Makkinen desde a década de 90.
Gronholm, que se despede do Mundial de ralis, tem a tarefa muito dificultada, já que precisa de um acidente grave ou desistência de Loeb para sair do WRC com novo título (depois dos conquistados em 2000 e 2002), que hipotecou com o abandono na Irlanda, na penúltima prova da temporada.
Na frente do rali, tudo ficou como no final da primeira tirada e a nota de destaque vai para o finlandês Jari-Matti Latvala, da equipa privada Stobart Ford, que foi o mais rápido em seis dos sete troços cronometrados do dia, mas está no 12º posto, devido aos 15 minutos perdidos sexta-feira por problemas nos faróis.
Latvalla apenas foi superado por Gronholm na superespecial que encerrou a jornada, no Estádio Millenium, em Cardiff.
No Mundial de Produção, o português Armindo Araújo, ao volante de um Mitsubishi Lancer EVO XI, caiu um posto e terminou a etapa no quinto lugar da categoria, o 19º da geral, a 20.58,2 minutos do líder.
Araújo não conseguiu assim o objectivo que se tinha proposto sexta-feira, após a primeira etapa, quando manifestou a vontade de entrar nos três primeiros classificados da Produção, apesar de ter sido o mais rápido da categoria na superespecial do Estádio Millenium.
O rali e a temporada terminam, com a terceira e última etapa, que será composta pelos derradeiros quatro troços cronometrados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.