Açoriano Oriental
Gulbenkian e "la Caixa" apoiam 16 projetos de inclusão social pela arte com 1,5ME

A 1.ª edição da iniciativa PARTIS & Art for a Change, da Fundação Calouste Gulbenkian e da fundação espanhola “la Caixa”, vai apoiar 16 projetos artísticos para a inclusão social em Portugal, com 1,5 milhões de euros.

Gulbenkian e "la Caixa" apoiam 16 projetos de inclusão social pela arte com 1,5ME

Autor: Lusa/AO Online

Em comunicado, a Fundação Calouste Gulbenkian refere que os 16 projetos “foram selecionados entre 132 candidaturas, num concurso que, além da grande abrangência territorial – com entidades apoiadas pela primeira vez em S. Miguel (Açores), Faro, Odemira, Viseu, Esposende, Braga e Guimarães –, é marcado ainda pela diversidade de comunidades-alvo e de disciplinas artísticas, que vão desde o teatro à música, passando pelas artes visuais, a dança e o multimédia”.

A Fundação Calouste Gulbenkian apoia, desde 2013, projetos de intervenção social pelas artes através do programa Práticas Artísticas para a Inclusão Social (PARTIS). Este ano, juntou-se à “la Caixa”, que promove desde 2008 em Espanha a iniciativa Art for Change, criada “com o objetivo de apoiar projetos artísticos que promovessem a transformação social”.

Os 16 projetos escolhidos para a 1.ª edição da PARTIS & Art for a Change terão início em janeiro de 2021 e têm entre dois e três anos de duração.

Entre os projetos, “que vão mostrar como as artes podem contribuir para a construção de comunidades mais sustentáveis e coesas”, estão “um grupo de teatro que junta surdos e ouvintes, uma companhia de artistas com mais de 60 anos, uma orquestra que integra crianças de três comunidades distintas na ilha de S. Miguel, um ‘Trampolim’ para jovens com predisposição para as artes circenses e performativas, uma metodologia de interpretação teatral para cegos e pessoas de baixa visão, entre muitos outros”.

A Fundação Calouste Gulbenkian destaca também “um interesse especial pelo tema do ambiente, com três projetos que cruzam as artes da terra, a natureza e as preocupações ambientais com as artes performativas, plásticas e visuais”.

Ao longo de três edições do PARTIS – a terceira está a decorrer – a Fundação Calouste Gulbenkian apoiou “48 projetos, num total de três milhões de euros de financiamento”.

Nas duas primeiras edições, aquele programa “abrangeu cerca de 11.500 participantes, envolveu 651 organizações parceiras e resultou em quase 1000 apresentações públicas (espetáculos, instalações, exposições) que mobilizaram mais de 200 mil espetadores”.

Na primeira edição (2013/2016) foram apoiados 17 projetos, entre mais de 200 candidaturas, na segunda (2016/2018) 16, de 160 projetos recebidos. Na terceira edição (2019/2021) foram escolhidos 15 projetos, de 132 candidaturas.

Até hoje, receberam financiamento da Fundação “la Caixa”, no âmbito da iniciativa Art for a Change, “383 projetos, num total de cerca de cinco milhões de euros, que abrangeram 59 mil participantes, 170 entidades culturais e 308 artistas”.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.