Governo dos Açores reforça vagas de formação em programação na ilha Terceira

Governo dos Açores reforça vagas de formação em programação na ilha Terceira

 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Out de 2018, 19:30

O Governo Regional dos Açores vai reforçar, em 2019, o número de vagas da formação em programação informática do projeto Terceira Tech Island, para dar resposta à procura de empresas que se querem instalar na ilha.

"Vamos ter de formar mais rapidamente mais açorianos na área da programação, porque felizmente nós temos muitas empresas a quererem instalar-se na ilha Terceira, no Terceira Tech Island, e temos muitas empresas que já estão instaladas a quererem aumentar o número de postos de trabalho criados", adiantou o vice-presidente do executivo açoriano.

Sérgio Ávila falava, em declarações aos jornalistas, na Praia da Vitória, à margem de uma visita ao terceiro curso de programação do projeto Terceira Tech Island.

Desde outubro de 2017, já receberam formação da 'start up' Academia de Código 40 pessoas e a maioria está atualmente a trabalhar nas sete empresas ligadas às novas tecnologias que se instalaram recentemente na ilha Terceira.

Segundo o vice-presidente do Governo Regional, há empresas que se querem instalar na ilha Terceira contratando de início mais de uma centena de trabalhadores, por isso é preciso acelerar a formação em programação.

"Recebemos nos últimos tempos intenções de muitas empresas nacionais, algumas delas a pedir mais de uma centena de programadores para se instalarem cá", frisou, acrescentando que uma das empresas pretendia contratar 300 funcionários.

Neste momento está a decorrer o terceiro curso de 20 alunos, com uma duração de cerca de quatro meses, mas no próximo ano deverão abrir vagas para pelo menos oito turmas de 20 alunos, consoante o número de inscrições.

"A questão não se coloca na nossa capacidade de formação. O desafio coloca-se ao nível de termos açorianos que se candidatem e passem na avaliação", apontou Sérgio Ávila.

O vice-presidente do Governo Regional salientou que "nunca foram criados tantos postos de trabalho em tão pouco tempo no centro da Praia da Vitória", alegando que as formações em programação representam a oportunidade de "uma carreira nova, aliciante, muito bem remunerada, estável e com muito futuro".

"Se inicialmente muitas pessoas tinham dúvidas, hoje podemos afirmar que no médio prazo o Terceira Tech Island pode criar postos de trabalho superiores àqueles que foram perdidos pela redução da base das Lajes", salientou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.