Governo dos Açores congratula-se com quota do goraz definida por Bruxelas

Governo dos Açores congratula-se com quota do goraz definida por Bruxelas

 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Out de 2018, 12:36

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou esta quarta-feira que a recomendação de aumento de 11% da quota de goraz para os Açores “é uma pretensão” do Governo dos Açores e congratulou-se com a proposta da Comissão Europeia.

Citado numa nota de imprensa divulgada pelo Governo Regional, Gui Menezes sublinha que a recomendação de aumento de 11% da quota de goraz para os Açores, no âmbito das propostas da Comissão Europeia para Totais Admissíveis de Captura (TAC) e quotas de espécies de profundidade no Atlântico Norte, “é uma pretensão” do Governo dos Açores.

“Os novos dados científicos disponíveis evidenciam a recuperação do goraz e apontam para um aumento da abundância relativa desta espécie no arquipélago”, refere o governante, destacando que as medidas de gestão implementadas para a recuperação deste recurso “têm dado resultado”.

Ainda de acordo com a mesma nota, o titular pela pasta do Mar nos Açores congratulou-se com o facto de ser proposto que a abrótea do alto deixe de ter um TAC, “atendendo ao baixo volume de capturas e por ser uma espécie de captura acessória na pesca demersal”.

Ainda assim, considerou que a diminuição da quota de ‘Beryxs’ (imperador e alfonsim) proposta pela Comissão Europeia “é excessiva” e recordou que, em 2017, a quota nacional para estas espécies foi repartida pelo continente e pelos Açores, “permitindo que a região passasse a gerir internamente a sua quota”.

Desde o final de 2017, os Açores passaram a regulamentar a captura da quota regional de ‘Beryxs’, que representa 85% da quota total nacional, indica a nota do Governo regional.

“Este ano, até à data, foram capturadas 139 toneladas de alfonsim e imperador, que renderam cerca de 1,4 milhões de euros, sendo que a quota destas espécies era encerrada prematuramente há oito anos”, acrescenta na nota o secretário regional.

As propostas apresentadas pela Comissão Europeia serão debatidas na reunião de Conselho de Ministros da União Europeia, em Bruxelas, a 19 de novembro, onde estará presente o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, segundo informa a nota.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.