Governo divulgou concurso interno de afetação de professores

Governo divulgou concurso interno de afetação de professores

 

Lusa/AO online   Regional   21 de Ago de 2012, 19:09

O Governo dos Açores anunciou os dados do concurso interno para a colocação de docentes do quadro, que suscitaram reações diferentes dos sindicatos representativos dos professores do arquipélago, apesar do aumento de vagas e de docentes colocados.

O executivo regional, numa nota divulgada pelo gabinete de comunicação, considera que o concurso deste ano representa "a maior taxa de colocações de docentes por afetação desde 2006/2007".

O presidente do Sindicato de Professores da Região Açores (SPRA), António Lucas, disse à Lusa ser "bom" que se tenha verificado um aumento de horários nesta fase do concurso, que se destina apenas à mobilidade interna dos professores do quadro das escolas que pretendem mudar de estabelecimento de ensino.

Para António Lucas, esta medida, a juntar à anunciada diminuição do número de alunos por turma e ao reforço de professores nas disciplinas de Matemática e Português, vai permitir um aumento na contratação de docentes no concurso externo, que será divulgado no final deste mês.

Por seu lado, Sofia Ribeiro, presidente do Sindicato Democrático dos Professores dos Açores (SDPA), apesar de reconhecer o aumento das vagas preenchidas no concurso interno, lamentou que o Governo Regional não tenha permitido a colocação de mais docentes através dos concursos interno e externo.

"O SPDA lamenta que não tenha havido uma maior aposta" do governo na contratação de professores, salientou Sofia Ribeiro, para quem os dados hoje divulgados revelam que há uma maior necessidade permanente de docentes nas escolas dos Açores.

Os dados oficiais hoje divulgados pelo Governo dos Açores indicam que o concurso interno por afetação de prioridades resultou na criação de 859 vagas e na colocação de 316 professores (640 vagas e 244 colocados em 2011), o que representa um "aumento significativo de vagas e colocações em praticamente todas as modalidades de ensino".

Apesar destes números, foram ocupadas apenas 37 por cento das vagas disponíveis nos estabelecimentos de ensino do arquipélago, sobrando 63 por cento de vagas para contratação externa de pessoal docente, cuja lista deverá ser publicada a 28 de agosto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.