Governo discute desemprego jovem com parceiros sociais ainda este mês

Governo discute desemprego jovem com parceiros sociais ainda este mês

 

Lusa/AO Online   Economia   12 de Nov de 2013, 07:35

O ministro da Segurança Social adiantou esta terça-feira que ainda este mês vai discutir com a concertação social a estratégia de combate ao desemprego jovem, defendendo que este é "um drama europeu que carece de uma resposta europeia".

 

Numa declaração escrita à agência Lusa, Pedro Mota Soares, que hoje participa com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na segunda conferência europeia sobre o emprego jovem, em Paris, refere ter "assegurado 300 milhões de euros para os próximos dois anos", no âmbito do programa europeu "garantia para a juventude".

"A principal prioridade à qual devemos dar resposta é ao fenómeno do desemprego um drama europeu que carece de uma resposta europeia. Portugal está muito empenhado na criação de uma resposta concertada a nível europeu, sobretudo no desemprego jovem”, afirma o governante referindo que através do programa de garantia para a juventude, o executivo quer assegurar que “qualquer jovem tenha acesso a um posto de trabalho, estágio ou à continuação dos seus estudos ou formação em pelo menos quatro meses".

O ministro da Solidariedade e Segurança Social adianta ainda que esta matéria será discutida ainda este mês diretamente com os parceiros sociais.

"A presença de Portugal nesta reunião [em Paris] permite reafirmar estas preocupações e torna-se vital para a prossecução desta estratégia", acrescenta Mota Soares.

Nesta segunda conferência europeia sobre o emprego jovem em Paris, a primeira decorreu em julho, em Berlim, deverão estar presentes 24 chefes de Estado e Governo europeus e os presidentes da Comissão Europeia, do Conselho Europeu, do Parlamento Europeu e do Banco Europeu de Investimento.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.