Governo da Madeira diz que "é tardia" aprovação de novo hospital local por Lisboa


 

Lusa/Ao online   Nacional   29 de Set de 2018, 19:51

O secretário regional da Saúde da Madeira, Pedro Ramos, disse este sábado que a aprovação do novo hospital da região, como projeto de interesse comum, no Conselho de Ministros de quinta-feira, em Lisboa, é "tardia".

"Esta decisão é tardia porque a intenção da Região Autónoma da Madeira [projeto de interesse comum] já estava bem fundamentada em 2016", disse o secretário regional, no final de uma reunião com deputados do PSD-M à Assembleia da República.

Recusado em 2016, o projeto foi apresentado da "mesma forma" em julho de 2018, tendo merecido a aprovação, por unanimidade, do Conselho de Acompanhamento das Políticas Financeiras, adiantou Pedro Ramos.

"A decisão do Conselho de Ministros não podia ser outra, mas voltamos a dizer, apesar de ser agora favorável, [que] vem com três anos de atraso", comentou.

O Conselho de Ministros aprovou, na quinta-feira, como projeto de interesse comum, o novo hospital da Madeira, com o Estado a comparticipar, em 132 milhões de euros, a sua construção, com os restantes 200 milhões da responsabilidade da região.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.