Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Freguesia de Mosteiro nas Flores é a que tem menos eleitores

Mosteiro, na ilha das Flores, é a freguesia dos Açores com menos eleitores, 28, e na região há um total de 37 freguesias com menos de 500 inscritos para votar nas legislativas regionais de 25 de outubro.

Freguesia de Mosteiro nas Flores é a que tem menos eleitores

Autor: Lusa/AO Online

Numa análise da Lusa aos dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), com data de 10 de outubro, são quatro as freguesias açorianas com menos de 100 eleitores, todas naquela ilha do grupo ocidental do arquipélago.

Além de Mosteiro (concelho das Lajes das Flores), estão abaixo da centena de inscritos Caveira, no concelho de Santa Cruz das Flores, com 66, e Fajãzinha e Lajedo, ambas também no concelho das Lajes das Flores, com 74 e 85 inscritos, respetivamente.

Se o critério for alargado às 10 freguesias com menos eleitores, as Flores contam com oito, sendo as restantes duas Norte Pequeno (concelho da Calheta, ilha de São Jorge) e Praia do Norte (Horta, Faial).

Das 156 freguesias da Região Autónoma dos Açores, 37 têm menos de 500 eleitores, o que representa 23,7% do total.

Dos 19 concelhos do arquipélago, apenas Ponta Delgada e Vila Franca do Campo (ilha de São Miguel), Vila do Porto (Santa Maria) e Santa Cruz da Graciosa (Graciosa) não têm freguesias com menos de 500 eleitores.

Com mais de 5.000 eleitores só há cinco freguesias, das quais três no concelho de Ponta Delgada (ilha de São Miguel), sendo São Pedro a que tem mais inscritos, com 7.632. As restantes duas localizam-se nos concelhos de Praia da Vitória (Terceira) e na Ribeira Grande (também em São Miguel).

Nas eleições regionais existe um círculo por cada uma das nove ilhas (São Miguel, Terceira, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa, Santa Maria, Flores e Corvo) e um círculo regional de compensação, reunindo os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

No total, segundo a SGMAI, estão inscritos para votar 228.999 eleitores no dia 25.

São Miguel, a maior ilha do arquipélago, elege 20 deputados, contando com 128.248 eleitores, seguindo-se a Terceira, com 10 deputados e 52.584 inscritos.

O Pico elege quatro deputados e conta com 13.622 inscritos, o Faial também elege quatro parlamentares e tem 13.037 eleitores.

As ilhas de São Jorge (8.716 eleitores), Santa Maria (5.402), Graciosa (3.933) e Flores (3.120) elegem três deputados cada. A ilha mais pequena do arquipélago, o Corvo, vai eleger dois deputados e conta com 337 eleitores.

Os restantes cinco deputados são eleitos pelo círculo de compensação.

Ao todo, são 13 as forças políticas que se candidatam aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.