Executivo Regional forma cerca de 300 profissionais da área da saúde na abordagem a crianças vítimas de maus tratos

Executivo Regional forma cerca de 300 profissionais da área da saúde na abordagem a crianças vítimas de maus tratos

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   18 de Out de 2018, 18:20

O Governo Regional, através do Comissariado dos Açores para a Infância, proporcionou formação a quase três centenas de profissionais da área da Saúde das ilhas de São Miguel, Terceira, Faial e Pico, na abordagem a crianças vítimas de maus tratos no âmbito da prestação de cuidados, estando já previsto o início da formação dirigida a profissionais da área da Educação.

Os dados foram revelados esta quinta-feira, na Horta, pela secretária regional da Solidariedade Social na abertura da última edição da ação de formação sobre ‘Crianças Vítimas de Abusos: A Intervenção em Saúde’.


Citada em nota do Gacs, Andreia Cardoso afirmou que “todos aqueles que são agentes nas escolas, na saúde, seja nos centros de saúde ou nos hospitais, desempenham um papel essencial no domínio da prevenção e da deteção de situações de perigo, o que torna evidente para o Governo dos Açores a necessidade de garantir que o fazem de uma forma devidamente capacitada”.

Nesse sentido, adianta o executivo, o Comissariado dos Açores para a Infância irá prosseguir com o seu plano formativo, desta feita com ações dirigidas aos profissionais da área da Educação, com início previsto para novembro.


Refira-se que o programa de formação tem como objetivos promover a qualificação da intervenção através da aquisição de conhecimentos e competências específicas no âmbito da intervenção destas entidades na promoção dos direitos e proteção das crianças, procurando, igualmente, dotá-las de instrumentos que sustentem a sua análise e decisão em relação às situações que lhes são reportadas ou de que têm conhecimento.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.