Jesus prevê dificuldades na Madeira e aponta para conquista da Taça da Liga

Jesus prevê dificuldades na Madeira e aponta para conquista da Taça da Liga

 

Lusa/AO online   Futebol   28 de Dez de 2013, 14:02

O treinador de futebol do Benfica apontou hoje à conquista da Taça da Liga, mas admite dificuldades no jogo de segunda-feira com o Nacional, porque os insulares já tiraram pontos a Sporting e FC Porto

Em antevisão ao encontro com os "alvinegros", da primeira jornada da fase de grupos dA PROVA, Jorge Jesus reconhece que o próximo adversário é "muito bem orientado" e que o encontro será bom "para aliviar a carga emocional do campeonato".

"O jogo com o Nacional vai ser difícil, pois já tiraram pontos ao Sporting e ao FC Porto. Na Madeira vai ser ainda mais difícil. O Nacional é uma das melhores equipas portuguesas, o Benfica tem a responsabilidade de passar esta fase de grupos. Está nos objetivos do Benfica ganhar esta prova", começou por dizer.

Privado do avançado Óscar Cardozo e do guarda-redes Artur, ambos lesionados, Jorge Jesus afirma que gostaria que o atacante paraguaio recupere a tempo de defrontar o FC Porto, a 12 de janeiro. Em relação ao guarda-redes, e segundo o técnico, certo é que, sem Artur, "Paulo Lopes ou Oblack, um deles irá jogar".

Sem querer fazer referência à primeira metade de 2013, Jorge Jesus diz estar contente com a ponta final deste ano que agora termina, até porque a equipa termina no primeiro lugar da I Liga.

"O Benfica está na frente do campeonato, está em todas as competições nacionais. Saiu da `Champions´ com 10 pontos. Fizemos uma Liga dos Campeões boa, não foi o ideal, porque não fomos apurados. Na prática, estivemos bem", disse.

Com a reabertura do mercado, o treinador ressalva que é normal haver saídas e que está contente com o plantel que tem.

"Estamos sujeitos a alterações no mercado. Já convivemos naturalmente com isso. Nada disso é anormal para nenhuma equipa do Mundo, o Benfica não foge à regras. Estou extremamente contente com o plantel que tenho. Tenho várias soluções para cada posição. Se tudo correr bem, na minha opinião, o Benfica irá acabar com os mesmos jogadores com que começou a época", defendeu.

As recentes declarações do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, em que afirma que Benfica e FC Porto eram beneficiados pelas arbitragens, merecem para Jorge Jesus a maior relatividade, uma vez que Portugal "é um país livre" e, por isso, "cada um é livre de dizer o que quer".

O Benfica defronta, pelas 20:45 de segunda-feira, o Nacional, no Estádio da Madeira, em jogo da primeira jornada do Grupo D da Taça de Liga, que será arbitrado por Carlos Xista, de Castelo Branco.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.