Espanha já é o segundo país europeu com mais trabalhadores portugueses


 

Lusa / AO online   Economia   11 de Out de 2007, 11:08

Espanha passou a ser o segundo país europeu com o maior número de trabalhadores portugueses nos últimos dois anos, apenas ultrapassada pela França, indica um estudo da Câmara de Comércio e Indústria Luso Espanhola (CCILE), hoje divulgado.
    "A presença de portugueses no sector da construção destaca-se em Espanha pelo aumento significativo do número de trabalhadores [sobretudo nos últimos dois anos], onde só na Galiza há mais de 10.000 trabalhadores", refere um estudo recente elaborado pela Câmara de Comércio.

    O trabalho assinala ainda que "muitos deles deslocam-se diariamente entre o Norte de Portugal e a Galiza".

    Mas, a preferência por melhores salários e trabalho em Espanha chegou também aos instrutores portugueses de condução.

    Actualmente calcula-se que cerca de 3.500 instrutores portugueses estão a trabalhar no país vizinho, segundo dados da APEC - Associação Portuguesa das Escolas de Condução.

    No mesmo sentido, as empresas de líderes em Espanha no sector da segurança e vigilância contrataram 150 funcionários para trabalhar no país.

    O número de estudantes que frequentam as faculdades espanholas ultrapassa os 4.000 alunos, assinala o estudo da CCILE.

    O estudo realça ainda que os estudantes portugueses em Espanha se concentram maioritariamente nas áreas da medicina e da arqueologia.

    Além disso, são diversos os gestores portugueses em multinacionais e em altos lugares de direcção de empresas espanholas, nomeadamente António Calçada de Sá, administrador da Repsol, e Viana Baptista na Telefónica.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.