Açoriano Oriental
“Ensaio sobre a Cegueira” de José Saramago encenado em Londres

O romance "Ensaio sobre a Cegueira", de José Saramago, foi adaptado pela companhia de teatro Donmar Warehouse para realizar uma das primeiras peças em Londres que tem em conta as regras de distanciamento social determinadas pela pandemia de covid-19.

“Ensaio sobre a Cegueira” de José Saramago encenado em Londres

Autor: Lusa/AO online

Adaptado por Simon Stephens e encenado por Walter Meierjohann, a peça é descrita pelo teatro como uma "instalação sonora”, já que os espetadores escutam o texto narrado pela atriz Juliet Stevenson através de auscultadores.

Medidas de segurança reforçadas implicam que os espetadores fiquem sentados a dois metros de distância, a não ser que estejam acompanhados por alguém do mesmo grupo, e todos são obrigados a usar uma máscara, tal como os funcionários do teatro.

Os bares de apoio continuam fechados e foi implementado um sistema de sentido único no edifício, o qual tem disponíveis estações com dispensadores de gel desinfetante.

Auscultadores, cadeiras, casas de banho e espaços públicos são limpos entre cada uma das quatro sessões diárias de 70 minutos cada.

Os espetáculos ao vivo em recinto fechado continuam a ser interditos no Reino Undo devido ao risco de contágio com o novo coronavírus, tendo o Governo autorizado recentemente o início de pilotos com audiência no sentido de reabrir de teatros e salas de concertos no outono.

No entanto, respeitando as regras de segurança, incluindo o distanciamento social, o teatro contornou as restrições que atualmente limitam estes espaços, que na quase totalidade continuam fechados.

“Após ler a versão do Simon da alegoria extraordinária de Saramago sobre a resposta de um governo e da sociedade a uma pandemia, eu sabia que esta era uma história que tínhamos que contar imediatamente”, afirmou o diretor artístico do Donmar Warehouse, Michael Longhurst.

"Stevenson indicou que gostaria de realizar o espetáculo pessoalmente quando as circunstâncias finalmente permitirem. Mas ela nunca vai providenciar um relato mais íntimo ou invasivo sobre isso. Mesmo que ela esteja obviamente ausente, aqueles auscultadores fazem a presença dela parecer palpável”, escreve o crítico do Daily Telegraph, Dominic Cavendish.

No ‘site’ The Views Hub, o crítico Stephen Bates questiona-se se esta peça é diferente de uma dramatização adaptada para a rádio.

"Sim, é significativamente diferente e melhor, não apenas devido aos efeitos visuais, mas principalmente porque a experiência é partilhada através de uma audiência ao vivo”, justifica.

A peça abriu ao público no passado dia 01 e vai estar em cartaz até 22 de agosto.

O romance “Ensaio sobre a Cegueira” foi publicado em 1995 e José Saramago foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 1998.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.