Dormidas com quebra de 6,7 por cento até agosto

Dormidas com quebra de 6,7 por cento até agosto

 

Lusa/AO online   Regional   12 de Out de 2012, 12:29

O número de dormidas nas unidades hoteleiras dos Açores diminuiu em 6,7 por cento nos primeiros oito meses deste ano, comparativamente com o mesmo período de 2011, revelou o Serviço Regional de Estatística (SREA).

Essa quebra traduziu-se numa redução de 9,7 por cento nas receitas dos hotéis, residenciais e pousadas das ilhas, entre janeiro e agosto, adiantou o SREA.

Nos primeiros oito meses deste ano, as unidades hoteleiras açorianas registaram 708,4 mil dormidas, obtendo proveitos totais de 30,9 milhões de euros.

Em agosto, um dos meses de maior procura turística do arquipélago, o número de dormidas sofreu uma quebra de 2,8 por cento, para 173,4 mil, baixando as receitas totais em 6,9 por cento, para 7,7 milhões de euros.

Segundo o SREA, a quebra nas dormidas entre janeiro e agosto resultou de uma redução de procura por parte dos hóspedes nacionais, que registou um decréscimo homólogo de 15,5 por cento.

As dormidas proporcionadas por visitantes estrangeiros verificaram, pelo contrário, um crescimento ligeiro de 0,9 por cento, para 412 mil.

Nos primeiros oito meses do ano, a ilha de S. Miguel concentrou 67 por cento das dormidas e 64 por cento os proveitos totais, enquanto a Terceira registou 14 por cento das dormidas e 14,5 por cento das receitas.

A ilha do Faial garantiu, por seu lado, 8,1 por cento das dormidas e 10,4 por cento dos proveitos totais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.