Docentes do politécnico aprovaram resolução para enviar à tutela e AR


 

Lusa / AO online   Nacional   12 de Nov de 2009, 11:20

Cerca de 250 docentes do Ensino Superior Politécnico, reunidos num encontro nacional em Lisboa, aprovaram uma resolução a exigir condições idênticas aos colegas das universidades no acesso à carreira, disse esta quinta-feira à agência Lusa fonte sindical.
Registaram-se apenas seis abstenções na votação e o documento será agora enviado ao ministro do Ensino Superior, Mariano Gago, e aos grupos parlamentares, nos quais o Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNEsup) e a Federação Nacional dos Professores (FENPROF) depositam esperança para "corrigir as injustiças" que alegam estar inseridas no novo estatuto de carreira para este sector.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do SNEsup, Gonçalo Xufre, revelou que participaram no encontro, realizado quarta-feira à tarde, representantes dos grupos parlamentares do PCP, PSD, BE e CDS-PP. "Só o PS não enviou qualquer representante, alegando dificuldades de agenda", disse.

Durante o encontro promovido em parceria com a FENPROF, "todos os grupos parlamentares reafirmaram disposição em corrigir a injustiça criada", afirmou o dirigente do SNEsup.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.