Deputado do PSD-M vota favoravelmente proposta do PS-M


 

Lusa/AO Online   Nacional   16 de Dez de 2008, 14:59

O deputado do PSD-M Coito Pita não respeitou hoje o sentido de voto do seu partido ao votar favoravelmente a constituição de uma comissão de inquérito às operações de crédito da Região com o BPN através do Banco Efisa.

 O requerimento apresentado pelo PS-M propondo uma “Comissão de Inquérito a todos os termos da operação de crédito efectuada a várias entidades públicas da RAM pelo BPN, através do Banco Efisa” foi, no entanto, chumbado pela maioria social-democrata no hemiciclo.

    Esta proposta socialista mereceu ainda os votos favoráveis dos partidos da oposição – PS-M, CDS/PP-M, PCP-M, BE-M, MPT-M e PND-M.

    O deputado do PSD-M Coito Pita votou favoravelmente o requerimento dos socialistas pelo facto do seu nome, bem como o do seu colega de bancada Tranquada Gomes (que não esteve presente nesta sessão plenária), figurarem como alegados “senhorios” do espaço de instalação do Banco Efisa, no Funchal.

    Os socialistas pretendiam aferir “os termos do envolvimento de deputados do PSD-M e membros do Governo Regional na instalação, facilitação das operações de crédito e outras da responsabilidade do BPN e banco Efisa”.

    Segundo o requerimento do PS-M, “o BPN, através do Banco Efisa, foi contratado pelo Governo Regional, envolvendo várias entidades públicas, para operações de crédito”.

    As operações de crédito totalizaram a soma de 598 milhões de euros repartidas pelas quatro Sociedades de Desenvolvimento, pela Madeira Parques Industriais, pela APRAM – Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira e pela Empresa de Electricidade da Madeira.

    Os deputados da oposição consideraram ser esta uma oportunidade do Governo Regional e do PSD-M esclarecerem este envolvimento com o BPN “porque quem não deve, não teme”, mas o deputado do PSD-M, Pedro Coelho, contrapôs dizendo que aquela unidade bancária já estava a ser investigada pela justiça.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.