OE2011

Deduções fiscais com limites entre os 800 e os 1.100 euros


 

Lusa/AO online   Economia   14 de Out de 2010, 18:23

Os limites aos benefícios fiscais vão afectar as famílias com um rendimento colectável superior a 7.410 euros, que passam a ter um teto de 800 euros, de acordo com a versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2011.
Para quem declara entre 18.375 e 42.259 euros, o limite nas deduções é de 900 euros, um máximo de 4,354 por cento do rendimento colectável

No escalão seguinte, até 61.244 mil euros de rendimentos, o limite das deduções será de 1.050 euros e nos rendimentos até 66.045 o limite das deduções será de 1.100 euros.

Nos escalões seguintes, o valor máximo das despesas que podem ser deduzidas no IRS é de 1.100 euros.

De fora das limitações às deduções fiscais, ficam as famílias com rendimentos correspondentes aos primeiros dois escalões, que declaram menos de 7.410 euros às Finanças.

A versão preliminar do documento prevê ainda uma actualização dos escalões de IRS de 2,2 por cento em linha com a taxa de inflação prevista para 2011 e a sobretaxa entre 1 e 1,5 por cento que já havia sido anunciada pelo Governo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.