Birmânia

Dalai-lama saúda libertação de Aung San Suu Kyi


 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Nov de 2010, 16:12

O dalai-lama, líder espiritual dos tibetanos no exílio, saudou esta segunda-feira a libertação da opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, que terminou no sábado sete anos de prisão domiciliária.
“Saúdo a libertação de Aung San Suu Kyi, premiada como eu com o Nobel da Paz e estendo o meu reconhecimento ao regime militar da Birmânia”, declarou num comunicado.

“Alargo o meu apoio e a minha solidariedade ao movimento pela democracia na Birmânia (Myanmar) e aproveito a oportunidade para apelar a todos que amam a liberdade no mundo a apoiarem tais movimentos”, adiantou.

O dalai-lama foi galardoado com o prémio Nobel da Paz em 1989 e Aung San Suu Kyi em 1991.

O comunicado do dalai-lama foi divulgado a partir de Dharamsala, no norte da Índia, cidade onde se encontra o governo tibetano no exílio.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.