Crise financeira cria "oportunidade de mudança"


 

Lusa/AOonline   Economia   10 de Nov de 2008, 11:51

A crise financeira cria "uma oportunidade de mudança" permitindo às grandes potências reconstruir o sistema financeiro mas também rever o modo de colaboração entre elas, segundo o primeiro-ministro britânico Gordon Brown.
A poucos dias da cimeira do G20, que decorre sábado nos Estados Unidos, Brown repetiu hoje o seu apelo a uma reforma do sistema financeiro mundial, sublinhando que a acção coordenada dos Estados sobre as taxas de juro e para salvar os bancos em dificuldade mostrou os trunfos do multilateralismo, segundo os extractos divulgados antecipadamente de um discurso que o primeiro-ministro britânico deve pronunciar esta noite.

    O ano de 2008 não deve ficar somente na memória pela crise financeira mas também pela maneira como os países responderam "descobrindo e reconstruindo o poder global das nações que trabalham em conjunto", sublinhou Brown.

    A crise financeira é também "a oportunidade de fundar um novo multilateralismo que é no mesmo tempo resoluto e progressista", afirmou.

    "E se aprendemos com a nossa experiência de transformar um objectivo comum numa acção comum, podemos agarrar esta oportunidade para a mudança no nosso mundo para criar uma sociedade verdadeiramente global", acrescentou Brown.

    O G20 "deve utilizar o poder do multilateralismo para obter um consenso mundial sobre uma nova abordagem sistémica e determinante para reforçar a economia mundial", defendeu o primeiro-ministro britânico, a poucos dias do encontro do G20, que reúne as sete economias mais ricas do mundo e os mais importantes países em vias de desenvolvimento.

    Brown sublinhou ainda que o G20 deveria desenvolver um novo sistema financeiro "baseado nos princípios de transparência, integridade, de responsabilidade, de sãs práticas bancárias e de uma governação mundial transfronteiriça".

    O novo sistema deverá também implicar "um sistema de alerta precoce e um mecanismo de prevenção das crises para o mundo inteiro", segundo Brown.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.