França

Criança impedida de entrar na escola por usar camisola da selecção


 

Lusa/AO online   Internacional   24 de Jun de 2010, 15:51

Uma criança de cinco anos, filho de um português e uma belga, foi impedida de entrar no jardim-escola por estar a usar uma camisola da selecção portuguesa de futebol, noticia esta quinta-feira a imprensa francesa.
De acordo com o jornal francês Le Parisien, o jardim-escola Petits-Champs-Ronds, em Massy, nos arredores de Paris, decidiu proibir o uso de camisolas de selecções de futebol para evitar discussões entre as crianças e os seus pais.

“Quando cheguei à escola, a mãe de outra criança disse-me que era proibido o uso de camisolas de selecções de futebol, mas julguei que era uma brincadeira”, disse a mãe da criança, citada pelo diário.

“Fui falar com a directora, que confirmou. Ela explicou-me que o uso dessas camisolas é discriminatório e pode levar a conflitos entre os pais e as crianças por muitas irem pedir camisolas iguais e existirem pais sem possibilidades de as comprar”, acrescentou.

A mãe da criança mostrou-se surpreendida com o argumento, tendo dito ao jornal francês que a camisola custou cinco euros.

A inspecção escolar, que não tem conhecimento de outros casos, disse ao Le Parisien que essa foi uma decisão interna da escola e que teve o consentimento dos pais.

No entanto, a mãe da criança contesta, afirmando não ter sido informada deste "novo regulamento".

Como se recusou a tirar a camisola ao filho ou a escondê-la debaixo de outra peça de roupa, a criança não pôde entrar.

Os pais da criança já decidiram que vão tirá-la daquela escola.

Este caso já chegou ao Ministério da Educação francês e os pais vão ser recebidos terça-feira por um inspector da Educação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.