Turismo

Congressos e reuniões trazem mais de 2500 pessoas aos Açores

Congressos e reuniões trazem mais de 2500 pessoas aos Açores

 

Lusa/AO online   Regional   9 de Set de 2011, 17:44

A realização da Conferência Internacional Metropolis, o maior evento mundial sobre migrações, a partir de segunda-feira em Ponta Delgada, inicia um período em que os Açores recebem vários congressos que vão levar cerca de 2500 pessoas ao arquipélago.
No total, estão previstos oito congressos e reuniões nacionais e internacionais em Outubro e Novembro nos Açores, na sequência de uma estratégia que visa a captação deste tipo de eventos para a região na época baixa como forma de combater a sazonalidade do turismo açoriano.

As maiores reuniões serão o Congresso dos Juízes Portugueses, em S. Miguel, e o II Fórum da Cultura Taurina, que vai decorrer na Terceira, sendo esperados para cada uma destas reuniões cerca de 500 participantes.

Em S. Miguel vão ainda decorrer o I Congresso Internacional de Saúde Materno Infantil, com 400 pessoas, e o Congresso da Sociedade Portuguesa de Ortodontia, que terá a participação de cerca de 350 pessoas.

Na Terceira vai decorrer o Congresso do Livro, uma iniciativa da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, onde são esperadas cerca de 400 pessoas, e a Convenção GEA 2011 (do Grupo Agências de Viagens Independentes), que envolverá 250 participantes.

Esta ilha acolherá ainda nos próximos meses o Encontro Anual Best Travel, com 150 participantes, e as Jornadas de Reabilitação e Pediatria, com a participação de uma centena de pessoas.

Estas oito reuniões previstas para Outubro e Novembro nas ilhas de S. Miguel e Terceira contam com um apoio da Secretaria Regional da Economia de cerca de 350 mil euros.

Para o director regional do Turismo, Miguel Cymbron, a realização destes eventos “demonstra que a região tem vindo a realizar uma aposta correcta na captação de congressos”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.